Estação Elevatória [Porto]

Responder
Raeliz
Membro
Membro
Mensagens: 4
Registado: sexta abr 12, 2013 18:50

Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por Raeliz » sexta jan 10, 2014 15:08

Bom dia a todos, aqui segue a minha primeira contribuição para o fórum.
Deixo aqui um local que ainda não encontrei documentado aqui, que penso ser do agrado de todos.
Eis a descrição histórica, segundo as minhas pesquisas
Em 1934, por decreto-lei, viram-se os Serviços na obrigação de abastecer os concelhos de Gondomar, Gaia e Matosinhos.
Como reforço à captação do Sousa, procederam-se às aberturas de poços no areal de Zebreiros (rio Douro), estando em 1938, oito em funcionamento. A crescente importância de Zebreiros, justificou a construção da Central de Zebreiros, que ficou pronta em 1940.
(...)
Com a construção da barragem de Crestuma, por intrusão de água do mar, graves problemas surgiram nas captações de Zebreiros, face ao aumento do teor de cloretos. Foi decidido construir novas captações no sub-leito do Douro, a montante da barragem, em Lever.
Em 1985 entrava em funcionamento a Central Elevatória de Lever, desactivando-se a centenária Central do Sousa e as captações de Zebreiros.
Fonte

Encontrei este local por acaso, à noite e decidi não arriscar. Meses mais tarde, passei por lá e decidi explorá-lo. Estas são umas fotos que tirei com o telemóvel que infelizmente tinha pouca bateria e desligou-se ao tirar a fotografia ao poço.
Deixo aqui as fotos para documentar o local e acrescentar à lista do fórum para outros exploradores que queiram fazer uma reportagem ou visita ao local. Devido à relativa facilidade de acessos, partilho apenas por PM a sua localização, pelas razões óbvias.
Um aviso apenas: dado ser um local relativamente isolado, procedam com precaução. Mais abaixo descrevo com detalhe alguns dos locais que não pude registar. Deixo-vos com a promessa de que visitarei o local para fazer uma reportagem com a minha DSLR. Deixo os meus comentários a itálico por debaixo da foto em questão.

Imagem
Da estrada nacional, entramos e lá de cima esta é a vista que encontramos do local.

Imagem
Um bar cujo interior ainda contém a tinta intacta, sem estalar, o que indica que foi abandonado há relativamente pouco tempo. Contém uma pintura de uma sereia com que nos deparamos mal se entra pela porta, na parede de entrada. O formato do interior é tipo discoteca, com umas escadas à esquerda da parede da sereia que levam ao segundo andar, este já mais despido de conteúdos.
Para acedermos ao terceiro, só é possível pela porta lateral e subindo as escadas de betão (que ainda se encontram em bom estado, embora precaução é sempre aconselhável). Este terceiro andar contém uma secção administrativa e uma visão interessante: uma pilha enorme de papéis que ficou para trás (ou foi empilhada pelos visitantes?) com facturas, seguros de saúde, fotografias e cassetes VHS alugadas e descoloridas pelo sol. Encontrei uma factura da ZON que datava de 2002, o que corrobora um pouco da minha teoria que este edifício foi abandonado há menos tempo que a estação em si.


Imagem
Uma geral da estação, cujo edifício à direita é o que mais se destaca. À esquerda encontrei sinais de fogo, mas os conteúdos dos balneários (pelos azulejos no seu interior foi o que assumi que se tratassem) eram parcos. Azulejo partido e sanitas desfeitas. Umas garagens situam-se atrás da "torre" que está ao centro.
Esta torre é onde as coisas começam a tornar-se interessantes: após inspeção da mesma, apresenta uma escadaria (que me pareceu segura, mas não arrisquei por insistência de quem me acompanhava) que desce 30 metros para o subsolo, para uma enorme câmara, que descrevo abaixo junto da última fotografia. Este edifício tem cerca de 3,5 metros de altura, com uma pequena escada de betão em redor. Relativamente seguro, mas sem corrimãos, por isso os mais distraídos tenham cuidado. Não aconselho a descerem a escadaria, dado que têm acesso ao local descendo o restante da encosta, à volta do edifício principal, que segue abaixo.


Imagem
O edifício principal é como decidi apelidá-lo, está supenso a cerca de 30 metros de altura da encosta onde se situa este local. O seu interior, como podem ver pela foto abaixo não apresenta nada digno de referência além do enorme poço central e de uma vista deliciosa para o Douro.

Imagem
O interior do edifício principal, onde à esquerda aconselho a terem cuidado com um pequeno buraco revestido a metal enferrujado que, se estiverem distraídos a tirar uma foto ou algo assim, podem tropeçar e cair. Uma pessoa cabe lá dentro (à rasca) mas convém terem atenção.
Destaco o poço principal, cujo interior podem ver na fotografia abaixo, que leva à margem do rio. A abertura junto da janela, de largura considerável, deveria ter sido utilizado para transporte de carga. Ao contrário do poço, é queda livre até ao nível do chão. Uma visão de respeito, não aconselhável a quem tem vertigens.


Imagem
Como podem ver pela fotografia, o poço é bastante fundo. O nível da margem do rio é onde se situa aquela janela que vemos ao fundo, que dá para o exterior e fica quase directamente abaixo da abertura que vemos na fotografia anterior. As escadas de betão pareceram-me seguras mas algo estreitas e sem corrimão. Mais uma vez, decidi não arriscar e fui à volta até à janela que podemos ver abaixo. Numa próxima visita, irei até ao nível da água que se vê na foto, para investigar os restantes compartimentos que o edifício possa ter lá em baixo.
Agora as descrições extra, que não consegui capturar: à direita da janela encontramos o que assumo ser uma das bombas de água, já enferrujada pelo tempo mas ainda intacta e na perfeição. Podem vê-la se forem à volta do edifício, descendo o resto da encosta até à praia fluvial (não há que enganar). Em seguimento da bomba enferrujada, à nossa direita se estivermos de frente para o edifício principal, ao nível do rio, há um caminho de terr batida a entre uma folhigem algo densa, junto da base da estrutura. Deparamo-nos, observando a nossa esquerda, com a janela que vemos na foto acima. À esquerda da janela (ou à nossa frente, seguindo o caminho de terra) deparei-me com uma abertura que dava para uma antecâmara subterrânea.
O seu interior tinha dois níveis, com a entrada a dar para o nível superior. O nível superior, também de betão, apresentava um caminho relativamente rígido, ao longo da parede. À minha frente, uma escadaria de betão, separando-nos um fosso com cerca de 5 metros de largura até ao raio de luz que emanava do buraco por onde sobem as escadas, ainda com resquícios de corrimão. No centro da luz, um pequeno monte de papéis e cassetes VHS completava o segundo nível. Esta escadaria, levam-nos à torre duas fotografias acima. O nível de baixo, continha apenas pó e uma valeta à volta (que conseguimos ver mal entramos) preenchida com água. Foi tudo o que consegui ver, visto que não tinha lanterna e decidi não me arriscar pela escuridão adentro. Suspeito que o nível de baixo (uma queda de 2,5 metros ou assim) tivesse ligação com o nível inferior do poço do edifício principal.
Com muita pena minha não consegui registar este local, que era, sem sombra de dúvidas o mais fascinante de toda esta pequena aventura.


Espero que tenham gostado desta pequena visita à Estação.
Assim que arranjar algum tempo disponível, voltarei lá e farei uma foto-reportagem como deve ser.
Última edição por Raeliz em segunda jan 13, 2014 11:46, editado 1 vez no total.

mikos
VIP
VIP
Mensagens: 321
Registado: terça mar 15, 2011 12:42
Contacto:

Re: Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por mikos » sexta jan 10, 2014 18:14

Excelente estreia Raeliz, local com grande potencial e num local sempre agradável de visitar quando estiver mais calor. :D

Parabéns, ótima exploração.

Cumps,
Última edição por mikos em segunda jan 13, 2014 15:53, editado 1 vez no total.
mikos
"O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente."-Mário Quintana
OS OLHOS DOS MODERADORES ESTÃO INDIFERENTES A ESTE FORUM. É IRÓNICO, NO MÍNIMO!!!
http://mikoslab.blogspot.com

casaleiro_fml
Membro
Membro
Mensagens: 44
Registado: quarta jan 23, 2013 16:06

Re: Estação Elevatória de Zebreiros [Porto]

Mensagem por casaleiro_fml » domingo jan 12, 2014 01:28

fiquei com curiosidade de ver mais :)
bom trabalho!

Raeliz
Membro
Membro
Mensagens: 4
Registado: sexta abr 12, 2013 18:50

Re: Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por Raeliz » segunda jan 13, 2014 11:47

Obrigado aos dois, espero conseguir umas boas fotos assim que tiver alguma disponibilidade para revisitar o local!

Raven
Membro
Membro
Mensagens: 25
Registado: terça nov 19, 2013 16:51

Re: Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por Raven » quarta fev 05, 2014 20:23

Aquela escadaria que em tempos teve corrimão, dá me arrepios só de olhar :?
"tanta gente sem casa, e tanta casa sem gente"

Creative80
Membro
Membro
Mensagens: 1
Registado: quinta out 01, 2015 22:27

Re: Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por Creative80 » quinta out 01, 2015 22:44

Boa noite Raeliz
Ainda existe este local?
Pode-me dizer a localização por MP?
Agradeço Obrigado
Cpts

mikos
VIP
VIP
Mensagens: 321
Registado: terça mar 15, 2011 12:42
Contacto:

Re: Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por mikos » sexta out 02, 2015 11:33

Creative80 Escreveu:Boa noite Raeliz
Ainda existe este local?
Pode-me dizer a localização por MP?
Agradeço Obrigado
Cpts

Checka aqui: http://mikoslab.blogspot.pt/2015/08/cen ... eiros.html

Cumps,
mikos
"O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente."-Mário Quintana
OS OLHOS DOS MODERADORES ESTÃO INDIFERENTES A ESTE FORUM. É IRÓNICO, NO MÍNIMO!!!
http://mikoslab.blogspot.com

tomcruzz
Membro
Membro
Mensagens: 2
Registado: terça fev 14, 2017 11:18

Re: Estação Elevatória [Porto]

Mensagem por tomcruzz » terça fev 14, 2017 11:23

Abandonados e esquecidos.


Sbobet-365.com

sbobettm.com

Responder